VisualHunt – Half time Superbowl

Meses atrás li uma matéria onde citam a “Indústria de eventos do Brasil”.

Achei exagerado, não acho que chegamos nesse patamar ainda, vocês já viram as ativações do SuperBowl ou da Champions League?.

Um ditado árabe diz que: “Quem planta tâmaras, não colhe tâmaras”.
Isso porque, antigamente as tamareiras levavam de 80 a 100 anos para produzir os primeiros frutos.

Acho que ainda estamos plantando nossa área de eventos no Brasil.

OK recentemente nós vivemos o “espetáculo do crescimento” tivemos os maiores eventos do planeta: Copa do Mundo & Jogos Olímpicos. 

Criamos e produzimos o Rock in Rio que é nosso maior orgulho Nacional.

Mas, hoje o Brasil está num movimento volátil, e a área de eventos está “indo de volta pra casa” como diria Renato Russo.
VisualHunt – Halftime Superbowl

Aprendemos muito e ensinamos que o Brasil não é para amadores, produtores foram pra fora, assim como produtores gringos ficaram!

Indústria é uma atividade econômica que tem por finalidade transformar matéria-prima em produtos comercializáveis utilizando para isto a força humana, máquinas e energia.

Então, o mercado de eventos do Brasil, realmente é uma indústria?

Afinal, dependemos destes três pilares que são uma espécie de força motriz, seja para lançar um produto, incrementar as vendas ou reposicionar uma marca.

Se antes discutíamos: Sell in e Sell out, Hoje falamos em ser in ou ser out.

Já somos uma indústria de Eventos? Ou ainda plantamos tâmaras?