Para você que não é da área ou não está acostumado com o mercado de eventos, calma!

Em Produção, receber um briefing nem sempre é sinal de Job em casa, e sim de muito trabalho com pesquisas e cotações.

O briefing é simples, são pequenos eventos fora do Brasil e as VTs nesta fase de cotação e planejamento nem pensar, pois ainda não há budget. O que fazer então?

Nesta hora a experiência fala mais alto e te dá atalhos, você busca a agenda e aciona um produtor parceiro local, é imprescindível principalmente por que você não poderá estar lá pra ver: espaço, medições, distancias detalhes diversos e infinitos e que são imprescindíveis, enfim.

Mas para fazer este profissional “trabalhar” no job nesta fase tem que ter conhecimento e ser brother, por quê?

Nesta fase de captação de informações, raras são as empresas que pagam a pré-produção, o produtor local terá que se deslocar fazer ligações, acionar a sua rede de contatos e dedicar parte do seu tempo para entregar uma devolutiva perfeita, com as informações bem próximas do ideal.

Alguns profissionais não têm, ou não querem ter o tempo necessário no exato momento em que você precisa e alguns não gostariam de fazê-lo, pois só se empenham caso o job já esteja aprovado.

Por isso o relacionamento profissional é tudo, assim como você pede hoje, amanhã será chamado a fazer por outro produtor, isso é um bom Networking.

Mas seguimos no briefing, eu por aqui fazendo pesquisas, cotações, levantamento de informações sobre valores e prazos, buscar fotos e medidas, fazer implantações em layout, as informações são levantadas simultaneamente, aqui e lá e após receber detalhes do produtor local é hora de planilhar.

Um atenção especial às questões legais, eventos internacionais são complexos e itens como remessa de valores, pagamento de impostos, invoices, vistos de trabalho, mão de obra local, passagens, seguros, envio de estrutura e produtos e a legislação trabalhista precisam de atenção redobrada.

São milhares de detalhes e depois de tudo feito a garantia que esse trabalho todo vai virar um Job é zero!!!

Mas sempre tem aquele atendimento que bate no peito e fala! É nosso, vai por mim.

Ahã sei!


Vamos ver, conto a vocês mais tarde! Em outro post