foto: Visualhunt

Caros amigos de eventos, Quid Pro Quo, é a verdade que liberta.


Essa é uma expressão de origem latina que tem diferentes significados a depender da cultura na qual você vive. Entre os anglo-saxões é entendida e usada como uma troca de favores: eu faço isso para você e você faz isso para mim. Um favor por outro favor, dar e receber, toma lá e dá cá.

Esta prática deve ser uma máxima para quem como eu empreende, eu contrato muitos produtores e espero que a recíproca seja verdadeira, mas infelizmente raramente isso acontece.

O lado bom é que eu posso ir depurando a minha agenda e timeline também. 

Até para os meus clientes esta máxima funciona, as vezes uma simples troca de favores sem envolvimento financeiro acontece, nem tudo é dinheiro, existe a velha troca de favores.

As vezes escuto produtores dizendo, ah Ronaldo, eu não te chamo por que você é caro, mas nem perguntam o que eu posso fazer por eles, ou quanto ele vai economizar chamando um profissional com a minha bagagem que encurta caminhos, evita desperdícios e encontra soluções bem mais rápido minimizando retrabalho.

Só nestes 03 itens já provei em economia de escala porque vale a pena contratar Ronaldos.

Vamos criar uma confraria do bem, um indica o outro, Quid Pro Quo!