Caros amigos de eventos, bem no final de semana do livro, eu resolvi assistir a um filme que eu me devia:

Kardec!

Excelente filme, maravilhosa fotografia da Paris dos anos da graça de nosso senhor de 1800, muito bem produzido, recomendo mesmo que você não seja espírita, ele narra a trajetória de Hypolite Leon Denizard Rivail – reconhecido depois como Allan Kardec, o educador francês nascido em 1804 que codificou o espiritismo a partir de 1857.

O filme mostra a investigação dos fenômenos, a isenção e o processo de codificação da doutrina espírita, até a publicação e repercussão do livro dos espíritos e a consequente perseguição da igreja.

Me chamou a atenção uma mensagem psicografada ditada pelo espírito da verdade.

” Você pode até brigar pelos livros, mas publicidade melhor não pode haver, deixe-os queimar e as fogueiras vão se apagar”! Eu acredito muito em sinais.

Infelizmente este ano queimou a Catedral de Notre-Dame!

Imediatamente fui transportado á polêmica do prefeito do Rio que tentou impedir a divulgação de um livro na feira. Todo o imbróglio jurídico deu ainda mais publicidade para a obra, e estamos falando de 2019.

Este ano eu publiquei um livro e não consigo imaginar nada mais frustrante do que se alguém tentasse impedir a divulgação dele.

É preciso ter respeito pelo trabalho alheio. Seja qual for o tema, é o fruto do esforço pessoal de alguém.

Mas, estou aqui apenas divagando num domingo qualquer…