VisualHunt



Caros amigos de #eventos passado o impacto inicial do cancelamento de quase todos os eventos do país, algumas lembranças me vieram à cabeça.

A principal delas foi a que ocorreu em 1990 quando o recém-eleito presidente Collor anunciou que os valores depositados acima de 50 mil cruzados novos seriam retidos por alguns meses.

Eu que acabara de vender meu carro, perdi quase todo o meu dinheiro neste plano econômico, fiquei com algo em torno de 5%.

Foi um tremendo baque, mas outro impacto veio na sequência. Após uma semana a dona da agência em que eu trabalhava como produtor gráfico dispensou todos os funcionários e fechou a agência.

No Money, no Job!

Bateu o desespero claro, mas a família se uniu, se ajudou e eu saí em busca de emprego.

Semanas depois, com muito networking consegui uma indicação para ganhar menos da metade do que eu ganhava na época. Na crise, o mercado se acomoda, igual freio de arrumação de carga nos caminhões.

Não é justo, mas…

Foi nesta agência que um diretor me aconselhou a trocar a publicidade para o promissor mundo de eventos que engatinhava na época.

Meses depois o mercado se abriu, mudei de agência, recuperei meu valor de mercado e iniciei a minha trajetória na área de eventos.

Aquele desastre econômico mudou a minha vida! #producer