Foto: Visual Hunt
Caros amigos de #eventos, na primeira semana planejando novos eventos já percebo diferentes opiniões. O mercado está polarizado, alguns profissionais têm uma visão simplista sobre a volta dos Jobs.

O simplista deixa de lado aspectos fundamentais dos objetivos, ou seja, uma corrente acredita que apenas poucas providências serão suficientes para a abertura dos eventos.

A outra corrente, a qual me incluo, acredita que serão precisas muitas providências em todas as direções para que o evento seja seguro e não se torne um caos semanas depois.

Penso que teremos que aumentar o número de produtores com a função de fiscalizar procedimentos e pessoas, sabemos que montadores raramente usam EPI, quem dirá máscaras?

A preocupação com o pós-evento será bem maior, já imagino um Caex monitorando visitantes e expositores dias após o evento, afinal, precisaremos controlar e avisar os participantes em caso de suspeita e dar todo o suporte.

Acabei de ler o “protocolo setor de feiras e congressos” é bem amplo, complexo e me parece ainda não ser completo, percebo mais como um guide-line e não um manual de procedimentos infalível.

Mas é um começo!

#producer e #production nossa função é pensar nas variáveis e planos de contingência, não dá para ser simplista com a saúde e a marca do cliente.