Caros amigos de #eventos, o maior gargalo da nossa área é o budget, sempre curto ou justo só perde em importância quando o prazo de montagem disputa a atenção do cliente.

Faça chuva, faça sol ou até um tornado, o Job não mudará de data porque não foi montado a tempo. No momento da cotação, os bons fornecedores sinalizam que determinado prazo é insuficiente e a pergunta é sempre a mesma.

O cliente não consegue mais um dia de montagem?

Conseguir mais um dia as vezes não é problema, o que “pega” é o custo. Em determinados espaços, locar mais um dia para montagem pode representar até ¼ do valor total da locação, o que inviabilizaria o setup.

Sempre sugiro aumentar o número de carregadores, técnicos e montadores, eu procuro até tirar determinada tarefa da empresa trazendo este problema para o meu planejamento já que tenho mais espaço para manobras na minha planilha.

Não encare isso como uma interferência na empresa do parceiro e sim como um esforço mútuo para que a montagem finalize sem atraso. Cada empresário tem o seu modus operandi e qualquer coisa que saia fora do escopo inicial elaborado causa um certo constrangimento.

Porém, é preciso entregar o Job e o produtor sabe que qualquer esforço adicional conta na hora da entrega, é melhor pecar pelo excesso, afinal!

 

Show must go on!